Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Exportação de mel cresce 29% em fevereiro



Brasília - O mel está se consolidando como um dos produtos nacionais recordistas na pauta de exportações. Estudo elaborado pela Unidade de Agronegócios (Uagro) do Sebrae, com base em dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior (Mdic), aponta que as vendas para o exterior do produto totalizaram US$ 3,5 milhões em fevereiro, alta de 38% em relação a janeiro.

Outro recorde foi referente ao volume exportado, que registrou incremento de 29%, comparado com o mesmo período do ano anterior. O preço do mel também subiu e atingiu a média nacional de US$ 3,28/ kg ou R$ 6,12/kg. Em janeiro, esse valor foi de R$ 5,54/kg.

“Nos últimos dois anos, o mel bate recorde sobre recorde. O preço não para de subir. A média história do preço do mel, nos últimos 50 anos, é de US$ 1,5/kg. A média dos últimos cinco anos atingiu US$ 2,2/kg”, informa Reginaldo Barroso de Resende, coordenador nacional de apicultura do Sebrae (Rede Apis).

Nos próximos meses, as exportações deverão manter o patamar atual, com preço estabilizado na faixa de US$ 3,20/kg, de acordo com o coordenador. Se a taxa de câmbio estivesse mais favorável, o setor ficaria mais satisfeito, observa Resende.

Liderança paulista

A liderança das exportações continuou com São Paulo, responsável pela receita de US$ 1,29 milhão. O segundo lugar ficou com o Rio Grande do Sul, com receita de US$ 984 mil, seguido pelo Paraná (US$ 865 mil), Ceará (US$ 620 mil), Piauí (US$ 418 mil), Santa Catarina (US$ 329 mil), Rio Grande do Norte (US$ 108 mil) e Minas Gerais (US$ 68 mil).

Os melhores preços foram registrados nas exportações cearenses (US$ 3,44/kg) e paranaenses (US$ 3,41/kg), ambos acima da média nacional (US$ 3,28/kg).

Vinte empresas exportaram o produto em fevereiro. Onze delas foram responsáveis por 30% das exportações no período, sendo quatro de São Paulo, duas do Paraná, duas do Rio Grande do Sul, duas do Ceará e uma de Santa Catarina.

Os maiores compradores externos do mel brasileiro foram : Estados Unidos (56%), Alemanha (20%) e Reino Unido (9,8 %). Entre os três, a Alemanha pagou o melhor preço ou US$ 3,29/kg. O segundo melhor preço do produto foi pago pelo Canadá (US$ 3,55/kg), que gerou receita de US$ 215 mil. Compradores norteamericanos desembolsaram US$ 3,25/kg, e os ingleses, US$ 3,24/kg, pelo mel brasileiro no mês passado.



Fonte: ASN - Agência Sebrae de Notícias 17/03/2011
Animatto Webcom