Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Saldo da balança mineira em alta



As exportações de Minas Gerais devem responder por uma fatia cada vez maior do saldo da balança comercial do país ao longo deste ano. Enquanto o volume de U$ 19,86 bilhões verificado em nível nacional em março representa um crescimento de 34,3% sobre o idêntico mês de 2010, o montante de US$ 3,09 bilhões registrado no Estado significa uma elevação de 48,7%, na mesma base de comparação.


Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) e da Central Exportaminas, ligada à Secretaria de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (sede).


Em relação a fevereiro, as exportações brasileiras apresentaram expansão de 9,8%. Já em Minas, puxando pelo minério de ferro, o incremento alcançou 15,2% no mesmo período, o que demonstra que o Estado tem aumentado gradativamente sua participação no saldo superavitário do país.


No primeiro trimestre, o Brasil exportou o equivalente a US$ 51,233 bilhões, valor recorde para o período. O montante representa um crescimento de 28,5% em relação aos três meses iniciais de 2010. No mesmo intervalo, as exportações mineiras atingiram US$ 8,5 bilhões, uma alta de 63,9%, mais que o dobro da expansão verficada em nível nacional.


De abril de 2010 a março deste ano, as vendas do país ao mercado internacional somaram US$ 213,918 bilhões. Sobre o período de abril de 2009 a março de 2010, quando as exportações atingiram US$ 161,048 bilhões, houve crescimento de 31,8%. Na mesma base de comparação, o volume exportado pelo Estado atingiu US$ 31,45 bilhões e o crescimento registrado, de 54,3%, está 22,5 pontos percentuais acima da média nacional para o período.


No acumulado dos últimos 12 meses, a participação mineira nas exportações do país foi de 14,7%. Em Março, Minas respondeu por 15,6% e, no primeiro trimestre, a fatia do Estado chegou a 16,6%.


A crescente representatividade das esportações do Estado para o volume total contabilizado no país é atribuída, majoritariamente, ao dinamismo dos mercados internacionais do minério de ferro e do café, principais itens da pauta mineira.


A explicação para os robustos e os sucessivos incrementos no volume expostado pelo Estado esta diretamente ligada ao aumento dos preços dessas commodities, impulsionado pela grande demanda global.


Com o apetite chinês por minério de ferro, os preços do insumo no mercado internacional aumentaram cerca de 130% em 2010 em relação aos valores praticados em 2009. No ano passado, as mineradoras abandoram o modelo de reajustes anuais e passaram a negociar a commodity trimestralmente. A previsão é que este cenário se mantenha também neste ano.


Minas é o principal exportador do insumo siderúrgico. Em 2010, respondeu por mais de 40% dos embarques realizados pelo Brasil. Conforme previsões da Associação de Comércio Exterior do Brasil, neste ano deve haver alta de 32,7% nos embarques do país de minério de ferro em relação a 2010.



Fonte: Diário do Comércio 05/04/2011
Animatto Webcom