Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

País vende 1ª carga de petróleo do pré-sa



A Petrobras vendeu ontem a primeira carga de petróleo do pré-sal. O volume de 1 milhão de barris, extraído do campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos, foi vendido para a estatal chilena Empresa Nacional de Petróleo (Enap). O embarque deve acontecer em maio e a carga petrolífera será entregue em Quintero e San Vicente, no Chile.

Apesar do valor da negociação não ter sido revelado pela Petrobras, o diretor de Abastecimento e Refino da companhia, Paulo Roberto Costa, disse que o preço obtido foi fator preponderante na decisão de venda, além do fato de o parque de refino nacional ter atingido seu limite de capacidade. "Estamos refinando tudo o que podemos, estamos no limite", afirmou Costa.

Sem querer dar detalhes sobre o valor da negociação, o diretor apenas comentou que o petróleo leve do campo de Lula obteve um "excelente preço". Costa também descartou a possibilidade de utilizar este petróleo exportado para substituir o que a companhia importa hoje. Segundo ele, são tipos distintos e o importado é utilizado apenas para a produção de lubrificantes.

Nos dois primeiros meses de 2011, de acordo com dados disponíveis na Agência Nacional do Petróleo, o Brasil importou um total de 18 milhões de barris de óleo e exportou 34 milhões. Em relação ao ano passado, o país já aumentou em 5% o volume exportado em relação ao mesmo período no ano anterior.

A principal característica da balança comercial do petróleo no Brasil é que a maior parte do óleo nacional é pesado, o que exige custos mais elevados para refino, que derrubam seu preço original, enquanto o óleo importado, mais leve, tem preço mais elevado. Isso começa a mudar com o óleo leve do campo de Lula (ex-Tupi).


Preços - Em média, o peço do óleo nacional costuma ser cerca de US$ 10 abaixo do valor do petróleo Brent, que é importado pela Petrobras. Já o óleo do pré-sal possui uma qualidade mais elevada, com 28 graus API (escala usada para determinar a qualidade: quanto mais elevado o grau, melhor). Na Bacia de Campos, a média é de 18 graus, mas na Arábia chega a ultrapassar 50 graus.

Segundo Costa, não estão descartadas novas exportações se surgirem "boas oportunidades". "Temos um programa rodando em busca de oportunidades de compra e venda de carga no mundo todo a todo instante. O programa nos informa quais os preços oferecidos para cada tipo de petróleo", comentou.

O campo de Lula está produzindo em projeto piloto desde dezembro A capacidade do navio-plataforma é de atingir 100 mil barris por dia, mas em 2011 a perspectiva é de chegar a pelo menos 75 mil barris por dia. Na área, a Petrobras é sócia da BG e da Galp que, por enquanto estão negociando sua parte de óleo diretamente com a estatal.




Fonte: Diário do Comércio 20/04/2011
Animatto Webcom