Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Chineses diversificam compras em Minas Gerais



O "apetite" da China, principal parceiro do comércio exterior de Minas Gerais com participação de 30,5% nos embarques mineiros entre janeiro e abril, não se restringe apenas ao minério de ferro extraído no Estado. As compras chinesas vão desde importantes commodities, como o próprio insumo siderúrgico, a soja e o café, até o ferro-nióbio, o ferro fundido, a carne de frango, couro e pele de bovinos e granito.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), as exportações mineiras para a China geraram divisas da ordem de US$ 3,548 bilhões no primeiro quadrimestre. Do total, a receita com venda de minério de ferro somou US$ 3,189 bilhões, 90% do total e crescimento de 137% frente aos US$ 1,345 bilhão registrado no mesmo período de 2010.

Apesar de a commodity representar o grosso das compras externas da China no Estado, outros produtos, como o ferro-nióbio, vêm apresentando crescimento na nos negócios. A liga, com fatia 4,1% dos embarques mineiros entre janeiro e abril, somou US$ 146,517 milhões em vendas para os asiáticos, 59,2% a mais que em igual quadrimestre de 2010 (US$ 92,027 milhões).

A soja, com uma receita de US$ 63,788 bilhões, teve uma participação de 1,8% nos embarques de Minas para a China no primeiro quadrimestre. Em relação às vendas da commodity agrícola para os chineses no mesmo período um ano antes (US$ 56,483 milhões) houve evolução de 13%.

A celulose, no Estado produzida pela Celulose Nipo-Brasileira (Cenibra), instalada em Belo Oriente (Rio Doce), somou US$ 56,451 milhões em embarques para o país do leste asiático no acumulado do ano até abril, o que equivale a 1,6% do total. Na comparação com as vendas do produto no mesmo intervalo de 2010 (US$ 53,327 milhões), a expansão foi de 6%.


Granito - O ferro fundido produzido no mercado mineiro, que de janeiro até a abril do ano passado, não foi comercializado com a China, contabilizou US$ 45,646 milhões no mesmo período deste exercício. A participação do insumo utilizado pelas indústrias de autopeças, bens de capital e mecânica foi de 1,3% na pauta exportadora para os asiáticos.

Durante os quatro primeiros meses de 2011, a China comprou US$ 13,028 milhões de granito extraído no Estado, 49,4% a mais que a receita com as vendas das pedras no mesmo intervalo de 2010 (US$ 8,718 milhões). A participação do granito no comércio exterior com a China foi de 0,4%.

A venda de artigos de couro e pele de bovinos fabricados em Minas para compradores da China também teve importante crescimento na comparação dos embarques do primeiro quadrimestre contra os do mesmo intervalo do ano passado. Neste confronto, foram US$ 3,9 milhões sobre US$ 2 milhões, alta de 88,1%.

Por outro lado, os chineses diminuíram o ritmo de compra de carne de frango de Minas Gerais. No primeiro quadrimestre deste ano, as vendas externas do Estado para a China somaram US$ 684,8 mil contra US$ 1,1 milhão no mesmo período um ano antes, queda de 37,8%.



Fonte: Diário do Comércio 24/05/2011
Animatto Webcom