Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Aumentam as compras pelos portos-secos de Minas




Importações até novembro movimentaram US$ 6,096 bi

LEONARDO FRANCIA.














DIVULGAÇÃO / SINDAPORT
As exportações de janeiro a novembro de 2011 atingiram US$ 1 bilhão, crescimento de 85,87%
As exportações de janeiro a novembro de 2011 atingiram US$ 1 bilhão, crescimento de 85,87%

Apesar de a Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil (RFB) em Minas Gerais ainda não ter fechado os dados de 2011, os números do acumulado do ano passado até novembro mostram que as importações por meio dos portos-secos mineiros foram maiores do que em 2010. Nesta base de comparação, os desembaraços somaram US$ 6,096 bilhões contra US$ 5,343 bilhões, crescimento de 14%.

De janeiro a novembro de 2011, os desembarques na aduana de Uberaba (Triângulo Mineiro) registraram o maior crescimento. No período, as importações alcançaram US$ 439,9 milhões, o que corresponde a uma alta de 67,4% em relação aos US$ 262,6 milhões movimentados no mesmo intervalo de 2010. Em relação ao total estadual, a participação da zona aduaneira foi de 7,2%.

A forte movimentação de cargas importadas no terminal de Uberaba durante 2011 está ligada, principalmente, às transações feitas pela Black & Decker do Brasil Ltda, FMC Agricultural Products e a Valmont Indústria e Comércio, que têm um peso grande nos desembaraços na aduana do Triângulo.

O Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN), em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), desembaraçou 42,6% do total estadual no acumulado dos onze meses de 2011. No intervalo, os desembarques somaram US$ 2,599 bilhões, elevação de 3,8% ante os US$ 2,503 bilhões de idêntico período de 2010.

Os desembaraços no porto-seco Granbel, em Betim (RMBH), controlado pela Usifast, também tiveram importante aumento. De janeiro e novembro de 2011, a aduana somou US$ 2,130 bilhões em importações de mercadorias, 34,9% do total e uma alta de 42,8% frente ao montante registrado no mesmo intervalo de 2010 (US$ 1,491 bilhão).

A aduana de Varginha (Sul de Minas) movimentou US$ 561,5 milhões em importações entre janeiro e novembro do ano passado, 9,2% do total do Estado. Na comparação com os desembarques nos mesmos meses de 2010 (US$ 533,3 milhões), houve acréscimo de 5,3%.

Já o porto-seco de Juiz de Fora (Zona da Mata), com 3,5% do total, registrou desempenho negativo. De janeiro a novembro de 2011, foram importados US$ 216,1 milhões em mercadorias, 31,8% menos do que no mesmo período um ano antes (US$ 317,2 milhões).

O porto-seco de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, teve o pior desempenho, gerando divisas da ordem de US$ 148,4 milhões com importações durante os onze primeiros meses do ano passado, 2,4% do total estadual. Frente aos US$ 235 milhões registrados em igual período de 2010, foi apurada retração de 36,8%.

As exportações por meio das aduanas estaduais de janeiro a novembro de 2011 (US$ 1 bilhão) também cresceram na comparação com as do mesmo período do ano anterior (US$ 540,2 milhões), neste caso com alta de 85,87%.

O terminal de Confins, onde as vendas externas somaram US$ 253,4 milhões entre janeiro e novembro de 2011, respondeu por 25,2% do total. Em seguida, os embarques por meio da aduana de Varginha (Sul de Minas) somaram US$ 162,6 milhões, o que representa 16,2% do montante global.



 



Fonte: DIÁRIO DO COMÉRCIO - LEONARDO FRANCIA.
Animatto Webcom