Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Terminais de carga bateram recordes ano passado



Os terminais de logística de carga (Teca) da Infraero fecharam o ano de 2011 com aumento na movimentação e superação de diversos recordes. De janeiro a dezembro, os 34 terminais processaram 1,19 milhão de toneladas, um crescimento de 3,58% em relação ao ano de 2010, quando a rede movimentou 1,15 milhão de toneladas.

O principal destaque foi o setor de cargas de exportação, que foi de aproximadamente 338,2 mil toneladas, um avanço de 9,12% em relação a 2010. A movimentação é a maior já registrada neste setor na rede Infraero. A modalidade de carga nacional registrou também recorde de processamento em 2011, com 332,94 mil toneladas, o que representa um aumento de 6,36% em comparação com os resultados de 2010. O setor de cargas courier (cargas especiais que requerem processamento rápido), por sua vez, teve a maior movimentação dos últimos três anos na rede, registrando 11,13 mil toneladas, resultado 6,84% superior ao de 2010.

Entre os resultados mensais, o processamento de cargas de importação e exportação foi o maior registrado em dezembro, alcançando cerca de 41,21 mil toneladas em importação e 28,33 mil toneladas em exportação. Em relação aos recordes anteriores para o mês, registrados em 2010, houve um crescimento de 3,9% para as cargas de importação e de 3,25% para exportação.

"Esses números comprovam o crescimento da indústria brasileira e consolidas os terminais de carga da Infraero como instrumentos fundamentais nos processos de exportação e importação", destacou o diretor Comercial da Infraero, Geraldo Neves.

Os principais terminais de carga da Infraero também bateram recordes de movimentação no balanço de 2011. Como exemplo, o Teca do aeroporto do Galeão (RJ) processou 41,11 mil toneladas em exportação, resultado 19,9% acima de 2010, e a movimentação de cargas de importação do terminal foi a maior dos últimos 14 anos, registrando 46,76 mil toneladas.

O Teca de Viracopos (SP) obteve um recorde de 183,16 mil toneladas na importação, crescendo 7,83% em relação ao ano anterior. O Terminal de Guarulhos (SP) registrou no modal de exportação 135,22 mil toneladas, 4,28% a mais que em 2010. Finalmente, Manaus movimentou 125,9 mil toneladas no setor de cargas nacionais, superando em 2,9% os resultados de 2010.


Investimentos - Em 2011, a Infraero investiu mais de R$ 50 milhões em uma série de melhorias nos terminais da Rede de Logística de Carga. Entre os principais investimentos concluídos, estão a reforma e ampliação do complexo de logística de carga do Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes (AM) e a entrega do Terminal de Carga Nacional do Aeroporto Internacional de Campo Grande (MS).

A conclusão das reformas no Terminal de Carga de Manaus foi um dos destaques de 2011 no setor. Os trabalhos, um investimento de cerca de R$ 21,7 milhões, viabilizaram a reforma completa dos Terminais I e II, além da construção de um pátio de 5,4 mil m2 para caminhões, de uma plataforma de 72 metros interligando os Terminais I e III e da Central de Atendimento ao Consumidor no Terminal III.

Além das melhorias já concluídas, a Infraero segue na realização de outros serviços para a Rede Teca, como a instalação de transelevador frigorificado no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão, a ampliação do Teca do Aeroporto Internacional de Curitiba/Afonso Pena (PR) e o novo Terminal de Cargas Nacional do Aeroporto Internacional de Florianópolis/Hercílio Luz (SC).

Os investimentos também envolvem atualizações de equipamentos e de métodos de processamento e controle, como a aquisição de 55 transpaleteiras (equipamentos de transporte de cargas) elétricas distribuídas em 13 aeroportos da rede. Houve também a implantação de sistemas de coletores de dados, que aceleram a realização de inventário de carga por meio da leitura de informações via código de barras, aumentando a segurança e confiabilidade no processo de armazenagem e movimentação.


 



Fonte: DIÁRIO DO COMÉRCIO. REPORTAGEM LOCAL.
Animatto Webcom