Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Exportações mineiras em alta




 














DIVULGAÇÃO/ASCOM-PARANÁ/FÁBIO SCREMIN
O volume de carne suína colocado por Minas no mercado mundial alcançou 2,5 mil toneladas em janeiro
O volume de carne suína colocado por Minas no mercado mundial alcançou 2,5 mil toneladas em janeiro

Em meio à retração econômica mundial, a carne suína de Minas Gerais alcançou vendas expressivas em janeiro de 2012. Segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), a receita das exportações mineiras do produto foi de US$ 5,9 milhões, contra os US$ 2,7 milhões registrados no primeiro mês de 2011.

"Houve, portanto, um aumento de 122,3% nas vendas efetuadas por Minas, enquanto o valor das exportações brasileiras do produto tiveram crescimento de 3,85%", informa o superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Ricardo Albanez.

Os negócios foram beneficiados pelo aumento dos embarques, ele acrescenta. "O volume de carne suína colocado por Minas no mercado mundial alcançou 2,5 mil toneladas, um crescimento 154,3% em relação ao registrado em janeiro de 2011."

De acordo com o superintendente, o aumento de vendas para os países que lideram as compras de carne suína procedente de Minas foi de fundamental importância. Hong Kong, que encabeça a relação, respondeu no primeiro mês deste ano por 56,6% das aquisições, contra 45,2% registradas em todo o ano de 2011. A Albânia passou a responder por 23,5% na comparação com os 13% do ano passado. O grupo dos principais compradores da carne suína de Minas em janeiro deste ano também contou com Cingapura, Ucrânia e Angola.

Para Albanez, as primeiras vendas de carne suína do Brasil efetuadas para a China em janeiro (52 toneladas) sinalizam para possíveis boas negociações do produto mineiro no futuro, pois aquele mercado é o que apresenta o maior consumo do produto.

"O setor poderá se beneficiar dos resultados das conversações realizadas no ano passado entre os governos brasileiro e chinês com o objetivo de colocar as carnes do Brasil na China", assinala. "Será um importante passo para o fortalecimento da produção de carne suína", avalia Albanez.



 



Fonte: DIÁRIO DO COMÉRCIO.REPORTAGEM LOCAL.
Animatto Webcom