Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Importações crescem mais



 


Brasília - Apesar do superávit comercial acumulado em março, as importações brasileiras estão crescendo em ritmo maior que o das exportações. Segundo dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as compras de produtos importados subiram, pela média diária, 5,7% este mês em relação a março de 2011. As exportações, pelo mesmo critério, registraram alta de 4,3%.

A média diária das importações até a quarta semana de março deste ano foi de US$ 892,8 milhões, ante US$ 844,5 milhões em março de 2011. Aumentaram as compras brasileiras no mercado externo, principalmente, de adubos e fertilizantes (43,4%), farmacêuticos (24,2%), instrumentos de ótica e precisão (16,8%), siderúrgicos (15,1%), combustíveis e lubrificantes (14,8%) e químicos orgânicos e inorgânicos (6,5%).

Nas exportações, a média diária até 25 de março foi de US$ 957,5 milhões, ante US$ 918,4 milhões em março de 2011. As vendas externas de produtos básicos e manufaturados subiram 12,3% e 0,3%, respectivamente, enquanto que as exportações de semimanufaturados caíram 12,7%.

Nos básicos, aumentaram os embarques de algodão em bruto, petróleo em bruto, arroz em grão, fumo em folhas e soja em grão. Nos manufaturados, a pequena alta foi puxada por máquinas e aparelhos para terraplenagem, óleos combustíveis, açúcar refinado, veículos de carga e polímeros plásticos. A queda nas exportações de semimanufaturados ocorreu pela redução das vendas de alumínio em bruto, açúcar em bruto, ferro fundido, couros e peles, celulose e semimanufaturados de ferro e aço.


Superávit - Na quarta semana de março de 2012, a balança comercial registrou superávit de US$ 372 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 4,839 bilhões e importações de US$ 4,467 bilhões. No mês, as exportações alcançaram US$ 16,277 bilhões e as importações, US$ 15,177 bilhões, com saldo positivo de US$ 1,1 bilhão.

O ritmo mais forte das importações em relação às exportações em 2012 já levou a uma queda do superávit da balança comercial brasileira em 41,6%. Até a quarta semana de março, o saldo é positivo em apenas US$ 1,523 bilhão, ante US$ 2,609 bilhões no mesmo período do ano passado. Segundo os dados divulgados pelo MDIC, as importações registram, pela média diária, um crescimento de 9% este ano em relação ao mesmo período de 2011, enquanto as exportações têm incremento de 6,3% pelo mesmo critério.




Fonte: DIÁRIO DO COMÉRCIO
Animatto Webcom