Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

EUA anuncia criação de consulado em BH




 














DIVULGAÇÃO
Gomes ressaltou a redução dos custos de viagem
Gomes ressaltou a redução dos custos de viagem

O anúncio da instalação de um consulado dos Estados Unidos em Belo Horizonte, feito ontem, pela secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, promete incrementar toda a cadeia do turismo na capital mineira. De acordo com representantes do setor, a decisão facilitará não apenas o fluxo de turistas, mas também de produtos e serviços entre aquele país e o Estado.

Além de Belo Horizonte, Porto Alegre (RS) também vai integrar a lista das capitais brasileiras com representação dos Estados Unidos.

Atualmente, o Brasil conta com consulados norte-americanos em Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE) e São Paulo (SP). Data e local de funcionamento do consulado ainda não foram anunciados.

Para o vice-presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem de Minas Gerais (Abav-MG), José Maurício de Miranda Gomes, entre os benefícios da criação do escritório na Capital, destaca-se a redução nos custos da viagem, já que, até então, para tirar o visto o turista precisava ir até São Paulo ou Rio de Janeiro. "Antes de pensar em ir ao exterior, era preciso se preocupar com outra viagem, que também incluía gastos com transporte, hospedagem e alimentação", explica.

Segundo Gomes, o gasto de uma pessoa que vai até uma dessas cidades para obter a licença de entrada naquele país gira em torno de R$ 1 mil, considerando taxas básicas sem promoções. Já uma diária média na região da Flórida custa por cerca de R$ 200. "São cinco dias que a pessoa deixa de aproveitar lá fora. E este número aumenta quando se trata de uma família que se acomoda no mesmo apartamento", diz.


Pacotes
- Ainda conforme o vice-presidente da Abav-MG, esse conjunto de fatores contribuirá fortemente para o incremento das vendas de pacotes para os Estados Unidos, hoje, segundo destino mais visitado pelos mineiros no exterior. Em primeiro lugar aparece a Argentina. E não para por aí. De acordo com ele, a instalação do consulado na capital mineira também vai colaborar para o fomento da economia da cidade.

"Teremos não só os mineiros do interior, mas também pessoas de outros Estados, que poderão optar por tirar visto em Belo Horizonte, em função da distância ou do volume de pedidos das outras cidades. Isso vai gerar receitas em toda a cadeia, atingindo agências, hotéis, bares, restaurantes e tantos outros segmentos", justifica.

A presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Minas Gerais (Abih-MG), Rafaela Simoni Fagundes, por sua vez, acredita que a criação do escritório na Capital vai colaborar também com a divulgação do destino Minas Gerais no exterior. Segundo ela, a presença do consulado dos EUA permitirá que a cidade se torne mais bem vista pelos turistas internacionais.

"Há algum tempo vínhamos pleiteando a aprovação do consulado na cidade e agora ficamos bastante satisfeitos com o anúncio oficial por parte do governo norte-americano", afirma.

Em relação ao segmento hoteleiro, especificamente, Rafaela Fagundes ressalta que as expectativas também são promissoras, uma vez que a tendência será de aumento dos níveis de ocupação, a partir do início do funcionamento do consulado na cidade. "Ainda é cedo para fazermos quaisquer estimativas em relação ao crescimento da demanda, mas com a possibilidade de grande parte dos candidatos ao visto se hospedarem em BH, já haverá um crescimento muito bom", aposta.

Para a Câmara Americana de Comércio (Amcham) os novos consulados devem ampliar a concessão de vistos de turismo, de negócios e de estudos para os Estados Unidos. Em comunicado à imprensa, o CEO da entidade, Gabriel Rico, disse se tratar de um importante passo para facilitar a emissão de vistos aos brasileiros, com consulados em duas grandes cidades em que a Amcham está presente, reunindo nelas cerca de mil empresas associadas.

Números da Embaixada dos Estados Unidos, divulgados na semana passada, mostram um aumento na quantidade de vistos concedidos a brasileiros para entrada naquele país. De janeiro a março deste ano foram concedidos 296.637 vistos, 56% de incremento em relação ao mesmo período de 2011. Somente em março foram 115.269 autorizações.




Fonte: DIÁRIO DO COMÉRCIO. MARA BIANCHETTI.
Animatto Webcom