Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Segmento movimentou US$ 26 bi no país



 

Nos quatro primeiros meses de 2012, as exportações do agronegócio totalizaram US$ 26 bilhões, um crescimento de 2,5% em relação ao mesmo período de 2011. Já as importações tiveram incremento de 3%, atingindo a cifra de US$ 5,6 bilhões. O saldo comercial dos produtos do agronegócio considerados no agrupamento ampliou-se de US$ 20,349 bilhões para US$ 20,835 bilhões.

Os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ontem, mostram que o crescimento das exportações no primeiro quadrimestre do ano ocorreu, principalmente, em função do bom desempenho das vendas externas do complexo soja.

As exportações do setor subiram de US$ 6 bilhões nos primeiros quatro meses de 2011 para US$ 8 bilhões no mesmo período de 2012, uma elevação de 27%. O desempenho representou um crescimento de US$ 1,5 bilhão nas vendas do setor, montante que suplantou a elevação de US$ 648 milhões das exportações totais do agronegócio.

O destaque para esse cenário positivo levou em conta o aumento na quantidade exportada, no período, dos três produtos do setor: soja em grão (36%); farelo de soja (8%) e óleo de soja (20%). No primeiro quadrimestre os preços médios de exportação da soja em grão continuaram elevados, chegando a US$ 489 por tonelada, o que representou um aumento de 0,5% em relação ao mesmo período de 2011. No entanto, as cotações médias de exportação tanto do farelo de soja como do óleo de soja caíram 10% e 6%, respectivamente.

No que se refere ao valor das vendas externas no mês, os setores que mais se destacaram foram: complexo soja, carnes, produtos florestais, café e complexo sucroalcooleiro. Em conjunto os cinco setores foram responsáveis por 82,5% da pauta exportadora do agronegócio brasileiro no período.


Soja - No mês de abril, o principal destaque nos embarques foi o complexo soja. Foram exportados US$ 2,901 bilhões (-4,8% em relação a abril/2011), dos quais 77,9% correspondem à soja em grãos, 16,2% ao farelo e 5,9% ao óleo de soja. Em quantidade, as vendas do complexo soja foram de 5,718 milhões de toneladas, o que representou queda de -10,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior. A despeito das quedas em valor e quantidade o preço de venda dos produtos do complexo soja observou aumento de 6,8% no mesmo período, passando de US$ 475 para US$ 507 por tonelada.

O segundo setor exportador do agronegócio em vendas foi o de carnes (US$ 1,297 bilhão), que observou redução de -2,3% em relação a abril/2011. O setor apresentou crescimento nas quantidades embarcadas de 1,4% e queda de -3,7% no preço médio comercializado. O principal produto do setor de carnes foi a carne de frango (US$ 600,7 milhões), seguido da carne bovina (US$ 441,3 milhões) e da carne suína (US$ 124,7 milhões).

Em seguida destacaram-se as vendas dos produtos florestais, que somaram US$ 734,4 milhões. Em relação a abril/2011 esse montante representa crescimento de 12,2%. Os principais produtos exportados foram celulose (US$ 369,6 milhões), madeira (US$ 191,2 milhões) e papel (US$ 171,2 milhões).

Vale ressaltar o complexo sucroalcooleiro, com vendas de US$ 367,9 milhões. Apesar de ter sido o quinto setor em termos de valor de vendas externas, esse montante foi -56,2% inferior ao que havia sido registrado no mesmo mês do ano anterior (US$ 839,2 milhões). O principal responsável por essa queda foi o açúcar, cujas vendas apresentaram redução tanto em valor (-60,6%), quanto em quantidade (-57,9%) e preço (-6,4%).

Na análise das exportações por países, cabe destacar o aumento das vendas para a China (36%); Hong Kong (30%); Emirados Árabes Unidos (42%); Tailândia (35%) e Índia (138%). Chamou atenção a elevação das vendas à China em 36%, resultado que elevou a participação do país de 14% para 18,6% no valor total exportado pelo Brasil.




Fonte: DIÁRIO DO COMÉCIO. REPORTAGEM LOCAL.
Animatto Webcom