Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Corredor multimodal em agosto




 

A primeira fase do projeto do governo do Estado que prevê a implantação de um corredor multimodal, que servirá de base para o plano macroestrutural do Vetor Norte da Capital para os os próximos 30 anos, demandará investimentos de R$ 380 milhões, de um aporte total entre R$ 600 milhões e R$ 700 milhões. Nesta primeira etapa, prevista para ser concluída até 2015, será licitado, em agosto, um conjunto de obras viárias de acesso ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN), em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

De acordo com o subsecretário de Estado de Investimentos Estratégicos, Luiz Antônio Athayde, as intervenções incluem as vias internas do aeroporto e a restauração de parte da MG-424 - que liga Vespasiano (RMBH) a Sete Lagoas (região Central). Os acessos viários à plataforma multimodal de transportes do terminal e ao Centro de Capacitação e Tecnologia Aeroespacial de Minas Gerais (CCAE), em Lagoa Santa (RMBH), também estão incluídos no pacote.

"Este conjunto de obras dará outro padrão de conectividade ao aeroporto de Confins, preparando o entorno do terminal para ser reconhecido até 2015 como a primeira ‘cidade aeroporto’ implantada no Brasil", afirma Athayde. Segundo ele, os projetos executivos que serão licitados em agosto já estão prontos e as intervenções serão feitas com recursos estaduais e com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O plano macroestrutural do governo de Minas também inclui o lançamento do primeiro aeroporto-indústria da América do Sul, anexo ao terminal de Confins. O empreendimento, de acordo com o planejamento do Executivo, será um hub logístico multimodal e abrigará empresas de tecnologia, voltadas para a exportação e dependentes de cadeias de suprimentos globais, com base no transporte aéreo.

Ainda segundo o secretário, em julho será feita a terceira licitação do aeroporto-indústria, que não atraiu o interesse da iniciativa privada nos dois processos anteriores. A escolha do operador logístico será coordenada pela Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e os recursos para obra serão do governo do Estado.


Expansão - O empreendimento será implantado em uma área inicial de 46 mil metros quadrados, pertencente ao Estado. Porém, o plano já prevê a expansão do espaço, com agregação de mais 150 mil metros quadrados. Inicialmente, o terreno foi dividido em nove lotes, mas isso também poderá ser alterado de acordo com a necessidade das empresas que serão instaladas no local.

O plano macroestrutural para os próximos 30 anos para o Vetor Norte da Grande Belo Horizonte, cujas atividades econômicas passarão a girar em torno do aeroporto de Confins, foi feito pela consultoria alemã Lufthansa Consulting, pela americana Frost & Sullivan e pela Jurong Consultants e Changi Airports Consultants, de Cingapura.

O governo do Estado pretende transformar o perfil econômico do Vetor Norte da RMBH nos próximos 20 anos. Conforme Athayde, o projeto já levou novos investimentos à região, entre eles a ampliação da capacidade do Centro de Manutenção da Gol Linhas Aéreas e a transferência do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), localizado no aeroporto da Pampulha, para o município de Lagoa Santa, na RMBH.




Fonte: LEONARDO FRANCIA. DIÁRIO DO COMÉRCIO.
Animatto Webcom