Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Portos-secos começam ano em crescimento



Portos-secos começam ano em crescimento


Importação nas aduanas estaduais movimentou US$ 592,2 mi


Os desembaraços nos portos-secos do Estado começaram o ano em crescimento. Em janeiro, a importação de mercadorias nas aduanas estaduais movimentou US$ 592,2 milhões, 19,1% a mais que no mesmo mês do ano passado (US$ 444,1 milhões). Os dados foram divulgados pela Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil (RFB) em Minas Gerais.

Para o diretor da Pleno Comex, empresa com sede em Belo Horizonte e especializada em despachos aduaneiros e logística, Dário Ferreira, o aquecimento dos desembaraços é resultado do menor custo de estocagem de mercadorias e das operações logísticas nos portos-secos em comparação com os custos nas zonas primárias e portos do país.

"A vantagem dos portos-secos é que os custos de armazenagem e de operações logísticas são menores que nas zonas primárias. Isso otimiza a estrutura de custos para as empresas", afirma o diretor da Pleno Comex, que tem como carro-chefe operações do setor automotivo.

As importações por meio da aduana de Uberaba, no Triângulo Mineiro, deram um salto de 162,9% em janeiro comparadas às do mesmo mês de 2012. Nesta base de confronto, foram US$ 76,3 milhões ante US$ 29 milhões. Em relação ao total estadual, a participação foi de 14,4%.

No porto-seco de Juiz de Fora, na Zona da Mata, também foi registrado crescimento expressivo em termos de movimentação, com aumento de 34,2%. Foram desembaraçados US$ 55,4 milhões em mercadorias em janeiro contra US$ 41,2 milhões no mesmo mês um ano antes. O movimento na zona aduaneira representou 10,4% do total do Estado.

O Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, desembaraçou a maior parte (40,7%) do total das aduanas do Estado em janeiro. No primeiro mês de 2013, as importações no terminal somaram US$ 215,6 milhões contra US$ 211,7 milhões em idêntico período de 2012, evolução de 1,8%.

O porto-seco Granbel, controlado pela Usifast, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), também teve importante participação no total dos desembaraços. Em janeiro, a aduana somou US$ 123,6 milhões em importações, 13,6% a mais que no mesmo de 2012 (US$ 108,7 milhões) e 23,3% do total do Estado para o período.

A aduana de Varginha,no Sul de Minas, desembaraçou US$ 50,3 milhões em janeiro. Na comparação com os desembarques de igual mês do ano anterior (US$ 46 milhões), houve uma alta de 9,3 %. O porto-seco teve participação de 9,5% no total no Estado.

O porto-seco de Uberlândia, também no Triângulo Mineiro, registrou elevação de 8,8% nos desembaraços de janeiro de 2013 (US$ 7,9 milhões) sobre os do mesmo mês de 2012 (US$ 7,2 milhões). A zona aduaneira teve participação de 1,5% do total de Minas Gerais.

Ao contrário dos desembaraços, as exportações através das aduanas estaduais em janeiro deste ano (US$ 91,3 milhões) caíram 44,7% em relação às do mesmo mês de 2012 (US$ 165,2 milhões). O terminal de Confins, onde as vendas externas somaram US$ 37,4 milhões, respondeu por 41% do total. Em seguida, os embarques por meio da aduana de Betim somaram US$ 4,4 milhões e representaram 4,8%.



Fonte: LEONARDO FRANCIA - DIÁRIO DO COMÉRCIO
Animatto Webcom