Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Importações brasileiras são recordes.




Brasília - As importações brasileiras bateram recorde histórico para meses de fevereiro, segundo os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Ao somarem US$ 16,827 bilhões, as importações superaram o último recorde de US$ 16,322 bilhões do mesmo mês do ano passado. Pela média diária, que somou US$ 934,8 milhões, as importações também tiveram o melhor resultado para meses de fevereiro. O crescimento foi de 8,8% em relação a fevereiro de 2012.

As importações de combustíveis e lubrificantes subiram 37,5%; de matérias-primas e intermediários, 8%; e de bens de capital, 5,4%, enquanto as compras internacionais de bens de consumo retrocederam 6,3% em relação a fevereiro do ano passado. No grupo dos combustíveis e lubrificantes, o crescimento ocorreu principalmente pelo aumento de preço e das quantidades embarcadas de petróleo, gás natural, nafta, carvão e gasolina.

O registro das importações neste ano está sendo inflado por operações feitas pela Petrobras em 2012, mas que somente agora estão entrando nos registros do Siscomex. A previsão do MDIC é que os dados de importações sejam influenciados por estas operações até março.

A secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Prazeres, disse que já tinha a expectativa de que o resultado da balança comercial em fevereiro fosse de déficit. Segundo ela, um dos fatores é a grande entrada no país de combustíveis e derivados.

Tatiana informou que as importações de petróleo e derivados somaram US$ 3,1 bilhões no mês passado, sendo que US$ 860 milhões são operações da Petrobras em 2012, registradas este ano. Ela disse que ainda há US$ 2 bilhões de importações de 2012 que serão registradas, conforme previsão da estatal, ao longo do primeiro quadrimestre deste ano.


Déficit comercial - O déficit comercial no mês de fevereiro, de US$ 1,276 bilhão, é o maior registrado para o mês desde o início da série histórica do MDIC, no começo da década de 90. Até então, o pior resultado para fevereiro havia sido em 1997, quando o resultado comercial ficou negativo em US$ 1,104 bilhão.




Fonte: (AE) DIÁRIO DO COMÉRCIO.
Animatto Webcom