Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Licitação para terminal em Confins fracassa



As mudanças efetuadas no edital para escolha da empresa responsável pela elaboração dos projetos básico e executivo, bem como execução das obras do Terminal de Aviação Geral e do Terminal de Passageiros 3 do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), não foram suficientes para dar continuidade ao processo licitatório. Isso porque ontem - data marcada para a abertura das propostas - nenhuma empresa manifestou interesse em assumir a operação e, mais uma vez, a licitação foi declarada como "deserta".

Esta foi a terceira tentativa de contratar o responsável pela elaboração/execução dos serviços. A novela da construção do "puxadinho", como é chamado o terminal provisório, se arrasta desde o ano passado. As duas primeiras licitações também não tiveram interessados. Assim, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) decidiu aplicar para a concorrência as regras do regime diferenciado de contratação (RDC), e nem assim, a licitação foi bem-sucedida.

Com a mudança, o valor a ser investido foi mantido em sigilo até assinatura do contrato. Já nas duas primeiras vezes em que a concorrência foi lançada, as propostas feitas tinham valores superiores aos estipulados pelo governo federal. Outras mudanças efetuadas no terceiro edital incluíam a redução do tamanho do terminal, para que o valor a ser investido diminuísse também. Antes, a capacidade do terminal era de 4,9 milhões passageiros por ano, com as alterações, este número caiu para 3,8 milhões.

Ainda segundo informações da estatal, com o insucesso de mais esta tentativa, o processo terá que ser reavaliado novamente. A previsão inicial era de que as intervenções estivessem prontas até fevereiro de 2014.


Operações - Até lá, as operações do aeroporto seguem concentradas no Terminal 1, que passa por intervenções visando sua ampliação. Iniciadas em setembro de 2011, as obras serão concluídas somente para o Mundial de 2014. Até o momento apenas 25% das intervenções estão concluídas, atraso que vem ocorrendo em função de contínuos problemas na execução dos trabalhos.

Conforme já publicado pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO, visando solucionar a questão, Infraero e o consórcio responsável decidiram acelerar as obras por meio de um termo aditivo, assinado no fim do ano passado, estipulando novas frentes de trabalho e prazos.

Apesar de o Terminal 1 não ficar pronto para a Copa das Confederações, que ocorre daqui a 40 dias, a previsão é de que na época da competição algumas partes já estejam concluídas. O novo acesso ao terminal é uma delas e foi liberado ontem. De acordo com informações da Infraero, carro e ônibus deverão usar a pista mais próxima do centro comercial, enquanto táxis, carros oficiais e veículos de turismo a faixa de fora.

As próximas intervenções a ficarem prontas, ainda de acordo com a estatal, serão o estacionamento A (B, C, D e E já foram concluídos) e o terminal de turismo do aeroporto.

Com as obras, a área total do terminal principal do Aeroporto de Confins passará dos atuais 60,3 mil metros quadrados para 67,6 mil metros quadrados. Isso permitirá o aumento da capacidade anual em 8,5 milhões de passageiros. Hoje, o número de pessoas que embarcam em Confins, cerca de 7 milhões por ano, já é superior à capacidade máxima (5 milhões).



Fonte: MARA BIANCHETTI - Diário do Comércio
Animatto Webcom