Endereço

Rua Pernambuco, 1002 - Sala 601
Savassi | CEP 30130-151
Belo Horizonte, MG
Tel.: 3261 8282 - 3262-4130/0876
sdamg@sdamg.com.br


Clique aqui para acessar a Intranet

Notícias

voltar        

Sdamg: operações paralisadas nas aduanas



As operações de importação estão paralisadas nos postos aduaneiros de Minas Gerais em virtude das novas exigências anunciadas nesta semana pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). As informações são do presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado de Minas Gerais (Sdamg), Frederico Pace Drumond.

Conforme o dirigente sindical, a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), não consegue atender ao grande volume de pedidos de licença que entraram no sistema após a exigência de anuência prévia. "Há processos iniciados na semana passada que ainda não foram analisados", informou.

O presidente do sindicato lembrou que o governo federal está na contramão de seu discurso, que era de agilizar as operações de comércio exterior. Os desembaraços voltaram aos mesmo moldes das décadas de 70 e 80.

Para Drumond a exigência de licença prévia é resultado da crise financeira. "O governo tenta conter a queda no saldo da balança comercial", afirmou o presidente do Sdamg.

Em 2008, o superávit da balança comercial brasileira foi de US$ 24,735 bilhões. O resultado foi o mais baixo registrado desde 2002, quando somou US$ 13,122 bilhões.

Contas - De acordo com os dados do MDIC, as importações somaram US$ 173,196 bilhões no ano passado. Isto representa um aumento de 43,59%, em relação ao exercício anterior.

As contas externas brasileiras registraram em 2008 o pior resultado em dez anos, com um déficit de US$ 28,3 bilhões. Este é o primeiro resultado negativo em sete anos.

Em Minas Gerais, a balança comercial também foi afetada pela crise financeira. O superávit em dezembro do ano passado foi de US$ 614,564 milhões, sendo o menor valor verificado nos últimos dois anos.

O Mdic, por meio de nota, informou que as mudanças estabelecidas será por um período indeterminado. Conforme o ministério, a medida foi tomada com base no Acordo sobre Procedimentos para o Licenciamento de Importações da Organização Mundial do Comércio (OMC) e visa monitorar as estatísticas de importações brasileiras, além de indentificar divergências nas operações comerciais.



Fonte: Diario do Comercio
Animatto Webcom